Nascimento




















gestação de rosa
em varanda
urbano-útero

fértil terra no vaso de cimento
cresce flor-menina
filha alegra
em toda estação

o botão vai abrir
uma rosa, surgir
variação de cores
no tom da natureza

sorriso desabrocha


Texto e foto: Fátima Nascimento

Comentários

Manamiga, cê num sabe da maior. Como eu fiz um comentário no meu blog sobre macacos, me deu pena do "Preguinho". Eu estava contundente e muito zangada. Tive a três por duas de ir no seu flickr pegar aquele escritinho meu para o Preguinho e trazer para me recuperar do remorso. Gosto muito dos preguinhos. E hoje, abrindo o Verbo solto... Quem vejo? Preguinho... ah... meus olhos encheram de lágrimas, minha garganta apertou e pedi a Deus perdão por não ter seguido o sinal que Ele me deu no coração. Deveria ter trazido o escrito para homenagear o preguinho, tadinho.
É isso, amada. E isto foi um grande aviso de Deus, pois hoje Ele me direcionou a pegar o mapa de São João da Barra, e o mapa da China e fazer comparação com o leviatã. Pescoço do Dragão... Já pensou? Vou obedecer, né? Não é que o preguinho me ajudou, mana miga? Quase que perco mais uma oportunidade, por medo, covardia, ou sei lá o quê.

Um beijo, amada!
O Senhor Jesus abençoe ricamente você. E veremos Campos como a Cidade da Justiça, onde todos serão boca para desabafar suas idiossincrasias e buscar a libertação do coração.
Splanch..., amém!

Postagens mais visitadas