Monitor Campista: um ano de silêncio

Neste 15 de novembro de 2010 completa um ano do fechamento do Monitor Campista. Após 175 anos de história, o terceiro jornal mais antigo do país foi calado. Diversos profissionais da imprensa estão publicando textos no blog Viva Monitor, surgido ano passado a fim de mobilizar a sociedade para impedir o "assassinato" do jornal. Não adiantou. Houve a luta de alguns. Mas foi pouco o tempo permitido para alistar "soldados".

A minha colaboração neste dia ao blog Viva Monitor foi encaminhada. Fiz um singelo poema. Trabalhei dois anos no Monitor Campista, mas a minha passagem por lá foi tão marcante que eu poderia multiplicar por 10. Após ter saído do jornal, em junho de 2002, fui convidada a colaborar como cronista semanal, o que fiz durante quatro anos e foi uma etapa importante, pois passei a exercitar a prosa poética.

O Monitor Campista "morreu" fisicamente, mas continua muito vivo em nossas mentes e carreiras. Ainda sonhamos com a sua volta.


Guerreiro de papel

cento
e
setenta
e
cinco
anos
o tempo
passou
e passa
faz parte da vida
e da história
mas pra permanecer vivo
lutou
ele se vestiu do novo
em qualidade cresceu
não adiantou
foi despido de palavras
memória nua
apagada
afrontado indefeso
assassinado
no dia 15 de novembro de 2009
mataram o Monitor Campista
jornal centenário no tempo
guerreiro de papel
terceiro filho da imprensa no Brasil

(Fátima Nascimento)

Comentários

Postagens mais visitadas