Soletrando-se

aeroportoas palavras escorrem
dos dedos
unidas
versam em versos
sobre nada
e tudo
piram
inspiram
brotam da mente
desmentem
cansadas
elas repousam
na tela,
antes vazia,
preenchem o vácuo
do eu
pontuo
o final
não definitivo
apago o ponto, prefiro
nada termina
tudo começa
palavras escapam
e me letram
soletram

(Fátima Nascimento)

Comentários

Mai disse…
As palavras escorrem, escapam e, por vezes, se escondem na borda da boca, nas grutas do silêncio.

Belo texto.

abraços
Mai, que lindo o que vc disse. Obrigada! Bj.

Postagens mais visitadas