A descoberta do outro na literatura

IMG_6960
Suzana Vargas e Moacyr Scliar no Café Literário da Bienal do Livro de Campos




















“O exercício da medicina ajuda a literatura”, disse o médico e escritor Moacyr Scliar na Bienal do Livro de Campos. Autor de pelo menos 81 livros, Scliar falou, dentre outros assuntos, do conciliar a medicina com a a escrita literária.

Segundo Scliar, os pacientes o ajudaram na função de escritor: “A medicina parte de uma história”. Quando alguém procura o médico conta o que está sentindo e cria fantasias em relação à doença. “É interessante a maneira como as pessoas vivenciam sua doença (…). O trabalho do escritor completa o do médico”.

- A literatura nos ensina a descobrir o outro. Na medicina ocorre a descoberta do outro, doente  - falou o médico e escritor.

Indagado (por mim) sobre a razão do crescimento da dependência química, tanto em relação a medicamentos como em relação às drogas não lícitas, Scliar atribuiu essa realidade à necessidade que muitos têm de “preencher o seu vazio interior, colocar alguma coisa pra dentro”. E disse mais: “Reflete o desamparo em que vivem as pessoas na sociedade”. 

O autor ressaltou que a psicanálise pode ajudar fazendo com que as pessoas se dêem conta do que está acontecendo com elas e reajam positivamente, numa “expressão dos conflitos através das palavras. Na medicina a palavra é terapêutica; na literatura, é estética”.

Moacyr Scliar participou da Bienal do Livro de Campos no dia 11 de novembro, com o tema “O texto ou a vida: aventuras de um médico escritor” e mediação de Suzana Vargas. O evento prossegue até 14 de novembro, no Centro de Campos dos Goytacazes/RJ. Veja a programação AQUI.

IMG_6971
Moacyr Scliar e Fátima Nascimento
IMG_6958
Moacyr Scliar

Comentários

Muito interessante as palavras do médico escritor. Concordo com ele. É isso mesmo.
Splanchnizomai, a participação de Scliar foi muito boa. Foi a primeira vez que eu o ouvi e vi, embora ele já tenha estado em outras bienais do livro em Campos.

Postagens mais visitadas