15 de set de 2010

Sentidos

IMG_1833
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 










Vejo um homem a caminhar
entre árvores e rio
Nos ouvidos sua canção preferida
Os demais sentidos
a absorver a magia do lugar
Nos troncos, seu tato
Cheiro de verde e terra no ar
Olhos de contemplar
sem sequer uma formiga não-ver
Em sua boca o picante e doce
sabor de paz
Natureza-mãe alimenta
o homem.

(Fátima Nascimento)
 
Foto: Fátima Nascimento   Em Miranda, Pantanal do MS.

2 comentários:

Splanchnizomai abraçando o amanhã. disse...

Linda imagem, sábias palavras! Como sempre!

É isso, amada! É isso. Caminhar na retidão é o melhor para todos. Todos. Todos. Mas muitos pensam que isso é monótono. Monótono??? Monótono é não discernir seu entorno e ser levado para onde não sabe. Que geralmente é para dentro da monotonia, dando dinheiro aos "tratadores de monotonia encontrada".

Linda imagem... me remeteu a isso... a "chegada ao imprevisível cheio de lindas surpresas e nada de dominação."

bjo

J:)

Poemas e Amizades disse...

Esse lindo poema rural fez-me lembrar da minha amada Cora Coralina, escritora das glebas de Goiás. A natureza tocando os sentidos, visão, audição, tato, olfato e gosto... E como a mulher tem o sexto sentido, eis você a percebê-lo no silêncio da poetisa que intui o que outros não percebem...
É um doce poema para os olhos, Fátima...
Beijo carinhoso
Lello