12 de set de 2010

Encontro de garças (graças)

IMG_5198
Lagoa de Cima, Campos/RJ. Foto: Fátima Nascimento

garças vestem branco
reunidas, pedem
PAZ

Manoel de Barros, o poeta, diz:
“(…) Olhando a garça-ave e a palavra garça
Sofro uma espécie de encantamento poético.”

assim é que todas as garças
lembram a paz do Manoel

e_manoel
Deus (está) conosco

(Fátima Nascimento)

3 comentários:

Splanchnizomai abraçando o amanhã. disse...

splanchinozomando em graça por aí.

Que bom ler isso. Que bom. Que bom!

Splanchnizomai abraçando o amanhã. disse...

Sete garças! Ali equilibradinhas num barquinho tão singelo sem parafernália de ricaços. Para quê tanta pompa se é na singeleza que está a verdadeira paz?

Um barquinho que pode deslizar no silêncio de uma lagoa mansa e cintilante entre garças,nos convida outra vez a adentrar João 21.

Ah... João 21... Redes à direta procurando o equilíbrio da honestidade e da verdade onde todos poderão comer da pesca sem articulações aqui e ali pensando sempre em lucro desonesto. Porque o lucro honesto é muito abençoado e abençoador. Amo o lucro honesto.

Ah... João 21 e aquela brasinha já assando o peixe enquanto discipulos indecisos esperavam, mesmo usando o lado não correto, encontar a comida.

Ah... João 21 e um Pedro nu se descobrindo carente do perdão que ele mesmo não se permitiu e acaba aquecido na ternura de Jesus Deus Lindo e Amoroso prontinho para curar o coração de um discípulo desconjuntado a ponto de se jogar ao mar ante sua própria nudez, ao ver Jesus. Muito bobo esse Pedro, não?

Ah... João 21 de esperança a todos os Joões e Pedros deta era chamada "pós tudo, anti Jesus Lindo..."

Ah... João 21, das muitas escritas infinitas que infinitos livros não conterão tanta coisa Linda que Jesus jamais deixará de fazer para alcançar o coração deste "ser pessoa gente" que insiste em caminhar sem Ele e só se dá mal.

Ah... João 21...

Garças são cheias de graça. O Barros tem razão...

Fátima Nascimento disse...

Splan..., não tem jeito. As garças sempre me remetem ao querido poeta Manoel de Barros, homem que aos 93 anos segue encantando com sua poesia plena de "peraltices". Bjs.